O trabalho desenvolvido pelo Contador Kleber Marques, participante do Em Conformidade, para o TCU, com base no entendimento de que a mais eficiente e proativa atitude para preservar os recursos é prevenir que estes sejam desviados de seus propósitos.

Para cada Mecanismo (vértice) o gráfico atribui uma nota máxima (linha azul), uma nota mínima (linha amarela) e a nota obtida pela organização (linha vermelha). Dessa forma, é desejável que a organização analisada esteja pontuando, sempre, entre o mínimo e o máximo adotado pelo Referencial de Combate à Fraude e Corrupção do TCU

“Segundo a metodologia utilizada, o poder de compra é confrontado com o grau de aderência às boas práticas para identificar se a organização tem um nível aceitável ou não de aderência às boas práticas de combate à fraude e à corrupção.” Acordão TCU 958/2019 – P

Kleber Marques

É Contador Público Federal no Ministério da Economia – possui graduação em Ciências Contábeis e Especialização em Perícia Contábil. Possui experiência na área de CASP, Orçamento, Finanças e Administração Pública. Foi responsável pela elaboração e divulgação dos RCPG – Relatórios Contábeis de Propósito Geral do IFPB. Em recentes acórdãos nº 1661/2018 550/2018 e nº 2.377/2017 – TCU – Plenário, o Tribunal de Contas da União, mencionou seu trabalho. A pedido do TCU elaborou 2 metodologias que auxiliam no combate à fraude e corrupção, são elas: a Metodologia do Poder de Compra e a Metodologia do Poder de Barganha.

Deixe uma resposta